ENTENDA O PRÊMIO TERRITÓRIOS:

1. QUAL É O OBJETIVO DO PRÊMIO?

O Prêmio Territórios busca reconhecer e fortalecer projetos colaborativos em andamento que sejam realizados em parceria entre professores, gestores escolares, diferentes segmentos da escola (outros professores, estudantes, funcionários e famílias), com a comunidade e com as diversas potencialidades da cidade, promovendo ações que aconteçam intra e/ou extramuros e sejam exemplares na perspectiva de uma educação integral, integrada e integradora, e que tenham a cultura como eixo central.

O Prêmio pretende identificar projetos que integrem os saberes escolares e culturais, valendo-se dos recursos humanos (famílias dos alunos, moradores, agentes locais, artistas da comunidade, etc.) e dos espaços físicos da cidade (ruas, parques, praças, associações comunitárias, centros culturais, estabelecimentos, instituições públicas ou privadas, etc.) para a concretização de seus objetivos, envolvendo, além das disciplinas curriculares, o campo da cultura, em sua ampla acepção e diversidade.

Nesta perspectiva, os projetos devem idealmente contemplar aspectos como:

  • a integração entre escola e território;
  • a relação com a cultura em sua ampla acepção e diversidade, incluindo as diversas culturas e fazeres artísticos produzidos por estudantes e pela comunidade;
  • a colaboração de membros da escola e da comunidade;
  • o protagonismo dos participantes;
  • a interdisciplinaridade;
  • a acessibilidade e a diversidade;
  • a conexão do projeto com o currículo da escola;
  • a consistência dos processos de investigação e produção de conhecimento;
  • os efeitos gerados nos participantes, no ambiente escolar, na gestão escolar e na comunidade;
  • e o potencial multiplicador da metodologia utilizada

2. PARA QUEM É?

O Prêmio é dirigido a escolas e professores da rede pública municipal de São Paulo.

O representante do projeto deve, no momento da inscrição, apontar pelo menos mais dois co-realizadores do projeto, representantes de outros segmentos da escola ou da comunidade, caracterizando, assim, a natureza coletiva da iniciativa.

O representante deve estar ligado à unidade de ensino na qual ele tem atribuição de aula e deve estar em andamento no ano de 2018.

3. COMO FUNCIONA?

Etapas e datas:

I. Lançamento do Prêmio | 03 de setembro

O lançamento do Prêmio será realizado por meio de ações de divulgação na imprensa, redes sociais e canais de comunicação do Instituto Tomie Ohtake, Secretaria Municipal de Educação de São Paulo e Estácio.

II. Inscrições | 03 de setembro a 10 de dezembro de 2018

As inscrições deverão ser realizadas pelo site http://premioterritorios.institutotomieohtake.org.br

No momento da inscrição, o responsável pela inscrição deverá fornecer:
1. Dados da escola
2. Dados pessoais do representante
3. Dados dos co-realizadores do projeto
4. Informações sobre o projeto
5. Imagens fotográficas e/ou links para vídeos (Youtube ou Vimeo) ou páginas na Internet que contenham registros sobre o projeto (blog, página de Facebook, etc.)

É altamente recomendado que seja apresentado material em vídeo ou fotos que contextualize o projeto que está sendo inscrito, a escola e o território onde está inserida e que possa ser utilizados para fins de avaliação.

III. Processo de Seleção | Janeiro e Fevereiro de 2019

Os projetos inscritos serão avaliados por um júri composto por especialistas dos campos da da cultura e da educação, incluindo representantes das instituições organizadoras do Prêmio.

O júri selecionará até 10 (dez) projetos.

Serão considerados os seguintes aspectos e potenciais:

  • Integração entre escola e território: a forma o projeto explora as oportunidades educacionais existentes no território onde a escola está inserida para potencializar seus processos de aprendizagem, integrando os saberes escolares e comunitários e valendo-se dos recursos humanos (famílias dos alunos, moradores, agentes locais, etc.) e dos espaços físicos do entorno da escola (ruas, parques, praças, associações comunitárias, centros culturais, estabelecimentos, instituições públicas ou privadas, etc.);
  • Relação com a cultura: a forma como o projeto integra elementos das artes e da cultura, em sua ampla acepção e diversidade, com atenção aos saberes e fazeres locais e às características físicas e humanas da comunidade em que acontece;
  • Colaboração: participação de, além do professor, dois ou mais co-realizadores do projeto que sejam representantes de segmentos da escola ou da comunidade (estudantes, professores, funcionários, famílias, gestores, moradores do bairro, profissionais liberais ou de associações, instituições, empresas ou comércio do bairro etc.);
  • Protagonismo: nível de apropriação e envolvimento dos participantes nos processos de planejamento, realização e avaliação do projeto;
  • Interdisciplinaridade: associação de conhecimentos e práticas entre as disciplinas e os saberes – preferencialmente, sem hierarquização entre eles;
  • Acessibilidade e Diversidade: práticas integradoras que construam a diversidade em ambientes plurais, referente às participações do corpo docente e crianças com deficiência (física, intelectual, visual, auditiva, neuromotora, espectro autista e múltiplas), bem como as interlocuções para debate e reconhecimento das identidades de gênero, sexualidade e vulnerabilidades sociais, fomentando diferentes formas de comunicação escrita, oral, interpessoal, não verbal e virtual.
  • Currículo: a conexão do projeto com o currículo por meio da proposta político pedagógica da escola, em diálogo com os diversos sujeitos, saberes, culturas, territórios e manifestações, bem como, com a Matriz de Saberes (Currículo da Cidade), com os Territórios do Saber (Programa SPI), com os ODS e com os pressupostos dos Territórios Educativos, na perspectiva da Formação e da Educação Integral, orientado pelo princípio de Cidade Educadora.
  • Desenvolvimento do projeto como prática investigativa: em que medida a definição dos conteúdos e ações constituem-se como processos consistentes de investigação e produção de conhecimento tanto por parte dos realizadores quanto dos participantes;
  • Impacto: efeitos gerados e desejados pelo projeto nos participantes, nos processos educacionais escolares, no ambiente escolar e na comunidade;
  • Potencial multiplicador: da metodologia utilizada, de modo que possa ser replicada e/ou inspirar iniciativas em outras escolas;

IV. Anúncio dos projetos selecionados

Os projetos selecionados pelo júri, serão publicados no site http://premioterritorios.institutotomieohtake.org.br em março de 2019.
Antes dessa data, os responsáveis pelas inscrições dos projetos selecionados serão informados por e-mail ou telefone.

V. Ações de Premiação | Março a Abril

Além de iluminar experiências significativas, o Premio Territórios também é marcado por seu caráter formativo, oferecendo vivências sensibilizadoras e interdisciplinares, no campo da arte e da cultura, envolvendo o professor, os demais segmentos da escola e representantes da comunidade. O Prêmio irá oferecer aos dez projetos selecionados modos de suporte, fortalecimento e aprofundamento de suas práticas e da formação de seus realizadores e membros. Dessa forma, a comunidade escolar e os coletivos participantes serão beneficiados direta ou indiretamente.

As ações de premiação consistem em:

Para a escola:

  • Doação às bibliotecas escolares de 20 (vinte) catálogos de arte relacionados às exposições realizadas no Instituto Tomie Ohtake e livros diversos doados por editoras parceiras.
  • A realização de um minidocumentário que apresentará um resumo dos processos e resultados do projeto, a ser veiculado nos canais de comunicação do Instituto Tomie Ohtake, da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo e da Estácio, conferindo visibilidade à iniciativa.
  • Apoio financeiro de R$ 2 mil (dois mil reais) para a continuidade do projeto.

Para o responsável pela inscrição do projeto:

  • Participação nos Encontros de Conexão e Reflexão, que reunirão os representantes dos 10 projetos selecionados em ações formativas com educadores e artistas.
  • Uma carteirinha de “Amigo” do Instituto Tomie Ohtake, que dispõe dos seguintes benefícios anuais:

Para o os dois outros representantes indicados na inscrição do projeto:

  • Uma bolsa para curso de arte do Espaço do Olhar ou da Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake durante o ano de 2019.

VI. Encontro de Territórios | Maio

O Encontro de Territórios marca o encerramento do Prêmio Territórios, com o anúncio de premiação dos 10 (dez) projetos selecionados e constitui-se também como um momento de compartilhamento das práticas junto a outras escolas da cidade de São Paulo e com o público participante.

A data do Encontro de Territórios será comunicada junto ao anúncio dos projetos selecionados.

4. COMO O PRÊMIO SE RELACIONA COM AS POLÍTICAS PÚBLICAS DE EDUCAÇÃO DA CIDADE DE SÃO PAULO?

O Prêmio Territórios se fundamenta na concepção de Educação Integral na perspectiva da Cidade Educadora, sintetizada no provérbio africano que diz que “é preciso toda uma aldeia para educar uma criança”.

O Prêmio se inspira nos seguintes documentos da política educacional da cidade de São Paulo:

  • Programa São Paulo Educadora composta pelo Programa São Paulo Integral
  • Programa Mais Educação São Paulo
  • O Currículo Integrador da Infância Paulistana
  • O Currículo da Cidade
  • Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)
  • Mais Educação São Paulo
  • Mais Educação federal.

5. COMO O PRÊMIO É VIABILIZADO?

O Prêmio Territórios é uma iniciativa do Instituto Tomie Ohtake, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de São Paulo, e com o patrocínio da Estácio, viabilizado por meio da Lei de Incentivo à Cultura, e faz parte das ações do pilar Estácio na Escola – Programa Educar para Transformar.

6. INFORMAÇÕES GERAIS

Sobre a Participação

  • É vedada a participação de funcionários(as), colaboradores(as), mantenedores(as) do Instituto Tomie Ohtake e da Estácio, bem como de seus respectivos parentes de até 2º grau e cônjuges de quaisquer pessoas envolvidas diretamente na execução do Prêmio.
  • Sobre o processo de seleção
  • As decisões do júri serão soberanas.
  • Os resultados finais serão divulgados no site http://premioterritorios.institutotomieohtake.org.br

Sobre o uso de imagens

  • Os participantes autorizam a utilização irrestrita, sem limite temporal ou espacial, sem nenhum ônus de direitos autorais, de sua imagem, voz e nome, registrados em gravação audiovisual, bem como sua reprodução, transformação e comunicação pública (na forma original ou transformada), por qualquer meio ou procedimento, fotos, vídeos, documentários, traduções, Internet etc. para fins educacionais e de divulgação dos trabalhos realizados pelo Instituto Tomie Ohtake, pela Estácio e pela Secretaria Municipal de Educação de São Paulo.

Sobre os direitos autorais

  • O responsável pela inscrição se responsabiliza pela ciência e concordância dos participantes do projeto na inscrição no Prêmio Territórios.
  • Os participantes se responsabilizam pelos direitos autorais relativos ao uso de expressões, textos, fragmentos de texto, entre outras reproduções e/ou utilizações indevidas das obras, mesmo que parcialmente, respondendo cível e criminalmente pelos ilícitos que vierem a cometer no âmbito da propriedade intelectual, assim como pelo eventual uso indevido da imagem (em sentido amplo) de pessoas.

Sobre a inscrição

  • As inscrições acontecerão exclusivamente pelo site do Prêmio. Não serão aceitos documentos enviados pelo correio ou por qualquer outro meio.
  • A escola poderá inscrever mais de um projeto.
  • Cada Unidade Escolar poderá ter apenas um projeto contemplado pelo Prêmio.
  • O Prêmio é voltado para escolas da rede pública do município de São Paulo. O Prêmio não contempla projetos desenvolvidos em escolas particulares, ONGs ou outros segmentos da Educação.

Sobre a premiação

  • Os responsáveis pelos projetos selecionados se comprometem a participar das Ações de Premiação conforme previsto na etapa V.
  • Os responsáveis pelos projetos selecionados se comprometem a receber e colaborar com a equipe de vídeo para realização da documentação do projeto.
  • A verba em dinheiro destinada para os projetos selecionados deverá ser usada na escola inscrita. Não será possível retirar o dinheiro em espécie.

Sobre a comunicação

  • Dúvidas sobre o Prêmio Territórios podem ser esclarecidas pelo e-mail premioterritorios@institutotomieohtake.org.br ou pelo telefone (11) 2245-1906.
  • Os casos não previstos e/ou eventuais controvérsias da participação no Prêmio serão submetidos à equipe de coordenação do Prêmio Territórios para avaliação, sendo as suas decisões soberanas e irrecorríveis.